Escutar a Páscoa inteira: retiro de silêncio para o povo de Deus

Realizou-se no sábado, 23 de março, véspera do Domingo de Ramos, na Casa das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, na Quinta da Azenha, em Gondomar, o primeiro dos três retiros de silêncio para o Povo de Deus integrados no âmbito do Itinerário de Formação «Escutar a morte, acompanhar no morrer, cuidar no luto», promovido pelo Centro de Cultura Católica.

Participaram perto de 80 pessoas, 20 das quais por via digital. Muitos foram os que se inscreveram sem estarem a percorrer o itinerário em que o retiro se insere, uma vez que os retiros que o integram são abertos à participação de todos os que queiram aproveitar a oportunidade de progredir no conhecimento dos caminhos da sua interioridade.

O retiro, orientado pelo coordenador do Itinerário, P. José Nuno, teve como tema: «Escutar a Páscoa inteira». Situado na véspera do início dos dias litúrgicos maiores em que se realizou, assumiu o primeiro dos verbos do título do percurso, o verbo “escutar”, para fazer uma proposta de reflexão sobre a importância do silêncio interior como via de acesso de cada pessoa à verdade frágil e finita de si mesma, sem a qual não pode reconhecer a sua necessidade vital de Cristo como seu redentor. «Escutar a morte», neste retiro, tornou-se escutar a morte de Cristo e a sua ressurreição a introduzir a esperança no mistério da mortalidade pessoal de cada um dos participantes.

Grande parte destes nunca havia feito anteriormente a experiência de um retiro de silêncio. No momento de avaliação e partilha, a concluir o dia, manifestaram a sua alegria pela descoberta do caminho do silêncio interior como uma via para aprofundarem a sua relação pessoal com Deus e o sentido da sua pertença à Igreja: «Foi muito bom! É preciso mais».

Os dois retiros seguintes, inseridos no itinerário, realizar-se-ão em 18 de maio e 22 de junho.

(inf: CCC)