O Tesouro dos Reis. Obras-primas do Terra Sancta Museum

Na Galeria Principal da Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa até 26 de fevereiro. Uma organização do Museu Calouste Gulbenkian em colaboração com o Terra Sancta Museum/Custódia da Terra Santa.

Esta exposição mostra o extraordinário e pouco conhecido tesouro artístico do Terra Sancta Museum (Jerusalém), composto de doações realizadas por monarcas católicos europeus a várias igrejas daquele território ao longo de 500 anos, que viaja pela primeira vez de Jerusalém para Portugal. De entre estes templos, a Basílica do Santo Sepulcro, em Jerusalém, assume o maior protagonismo.

Na tradição cristã, este é o local da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus de Nazaré. Considerando esta centralidade espiritual, o envio de ofertas para este e outros templos da Palestina representava, para estes príncipes, uma importante projeção da sua devoção e do seu poder.

Assim, diversos soberanos europeus, como Filipe II de Espanha, Luís XIV de França, João V de Portugal, Carlos VII de Nápoles ou Maria Teresa de Áustria, enviaram recursos materiais e financeiros destinados ao sustento das igrejas e comunidades locais, tais como moedas de ouro, cera e, também no caso português, bálsamos, perfumes, especiarias e chá.

Para além destes recursos de caráter efémero, foram igualmente alvo da generosidade destes monarcas obras artísticas de ourivesaria, têxteis e mobiliário, com o objetivo de serem utilizados no culto e na ornamentação dos espaços religiosos.

Horário: 10:00-18:00; sábados: 10:00-21:00; encerra às terças-feiras. Visitas guiadas: sextas-feiras (16h30) e sábados (19h00); é importante adquirir os bilhetes para as visitas guiadas com a devida antecedência. Marcação de visitas guiadas para grupos: descobrirmarcacoes@gulbenkian.pt