JMJ 2023: nem a pandemia faz parar os jovens da Trofa

No decorrer da pandemia, tal como a população em geral, os Grupos de Jovens da paróquia de São Martinho de Bougado tiveram necessidade absoluta de se reinventar.

Na impossibilidade de se encontrarem presencialmente uns com os outros, os 4 grupos de jovens paroquiais (Gera´ Esperança, Jovens C´a fé, Os Mensageiros e Coro de Jovens) arranjaram formas alternativas para continuarem as suas atividades de jovens seguidores de Cristo, ajudando os mais desprotegidos e os mais desfavorecidos:

-Em articulação com a associação ASAS criaram equipas para fazer semanalmente telefonemas a idosos que vivem sós, disponibilizando-se para fazer alguma compra necessária;

-Em articulação com a Cruz Vermelha Portuguesa (Nucleo da Trofa) ajudaram mensalmente na distribuição de cabazes alimentares aos mais necessitados;

-Em articulação com o pároco, participaram no compasso tocando as campainhas nas varandas das suas casas espalhadas por toda a paroquia assinalando desta forma o dia da ressurreição de Cristo;

-Em articulação com as direções dos lares da nossa paróquia, levaram postais de Natal feitos por eles próprios a todos os utentes dos lares da nossa comunidade (Lar Padre Joaquim Ribeiro e Lar da Misericórdia) para marcar o dia do nascimento do Salvador, com uma mensagem de agradecimento aos “séniores”, relembrando que tudo aquilo que hoje temos e que tomamos por garantido, se deve a eles, ao seu trabalho, à sua visão e ao seu sacrifício ao longo de várias décadas;

-Em articulação com o Banco Alimentar contra a fome, criaram grupos para auxiliar na receção de alimentos no centro de logística do Porto, em Perafita, e marcaram também presença na recolha de bens à porta dos hipermercados;

-Em articulação com os Vicentinos, ajudaram a fazer cabazes alimentares para as famílias sinalizadas, e em paralelo, porque era Natal, promoveram entre as famílias dos jovens dos 4 grupos como atividade de Natal, uma recolha de guloseimas de Natal e artigos de higiene especialmente dedicado às crianças e jovens pertencentes às famílias carenciadas que os Vicentinos apoiam habitualmente;

-Em articulação com a Junta de Freguesia estabeleceram uma bolsa de voluntários disponíveis para fazer compras a quem necessitasse e estivesse em isolamento profilático ou com covid-19;

-Em articulação com a paróquia, promoveram visitas quinzenais a um paroquiano com mobilidade reduzida, com o objetivo de o apoiar na solidão e de o autonomizar, tendo conseguido ganhos efetivos de autonomia em várias áreas como compras on-line com entregas ao domicílio, formação para a acesso e movimentação da conta bancária a partir de casa e para a utilização das caixas multibanco, e reforço da autoconfiança para saídas sozinho ao exterior na cadeira de rodas elétrica.

Para além destas atividades, os jovens promoveram variadíssimos encontros on-line sobre as mais variadas temáticas, assim como missas à distancia, onde contaram sempre com a presença do seu pastor, senhor padre Luciano Lagoa, que tudo fez para estar sempre presente, mesmo que fosse de forma remota via zoom ou outra plataforma de comunicação.

Tudo isto, em tempo de pandemia. Com todos os cuidados, mas sem esquecer os que deles precisavam, os jovens continuaram a caminhar e a crescer ao lado dos mais desfavorecidos e mais limitados.

Agora que a pandemia parece estar a dar algumas tréguas, os jovens começam a sua preparação para a JMJ Lisboa 2023, que irá reunir jovens de todo o mundo sob o tema “Maria levantou-se e… partiu apressadamente”.

Entre 25 de Fevereiro e 1 de março, o grupo Os Mensageiros levará a Roma 41 jovens em peregrinação.

Seguir-se-ão os outros grupos, com outras atividades que irão sendo noticiadas.

A Trofa tem realmente jovens muito generosos e altruístas.

A pandemia, podia ter-lhes feito o mesmo que fez à grande maioria de nós: tornou-nos desmotivados, receosos, descrentes, passivos.

Felizmente neles observamos o oposto: continuaram convictamente a dar-se aos outros, seguindo o exemplo do seu modelo: Jesus Cristo.

(inf: Nuno Duque)