Mudança política nos Estados Unidos da América

O candidato democrata, Joe Biden, venceu Donald Trump na corrida à presidência dos Estados Unidos da América.

O presidente eleito dos Estados Unidos da América é Joe Biden, o candidato do Partido Democrata. Tem 77 anos e uma longa carreira política. Foi ele o vice-presidente da administração de Barack Obama e chega à Casa Branca 48 anos depois da sua primeira vitória para o Senado.

Ainda não há resultados finais e a candidatura do ainda presidente Donald Trump ameaça recorrer aos tribunais alegando fraude eleitoral. Segundo a Associated Press, no momento em que escrevemos este texto, Joe Biden terá garantido 290 lugares no Colégio Eleitoral, longe dos 214 de Trump e bem acima dos 270 necessários para a vitória. Mais de 75 milhões de votos contra cerca de 70 milhões de Trump.

Joe Biden, na noite da vitória eleitoral, fez o seu primeiro discurso em Wilmington, no Delaware. Fez um apelo à unidade e declarou a sua prioridade no combate à pandemia.

“Vou ser um Presidente para unir e não para dividir, que não vê estados vermelhos e estados azuis, só vê os Estados Unidos. Vou trabalhar para ganhar a confiança de todos” – referiu Biden no seu discurso.

O eleito presidente dos Estados Unidos da América afirmou querer “uma América respeitada no mundo novamente”. Declarou que vai governar para todos os norte-americanos e pediu a cooperação do Congresso com a sua administração.

“Defino a América com uma palavra: Possibilidades. Acredito na América das possibilidades” – assinalou Joe Biden sublinhando querer “restaurar a alma da América”.

Biden elencou as prioridades para o seu mandato: combater a pandemia, melhorar a economia, eliminar o racismo, restaurar a decência, permitir a todos oportunidades.

Os resultados eleitorais deverão estar fechados até 14 de dezembro. A tomada de posse está marcada para 20 de janeiro de 2021.

RS