Prémio D. António Francisco reconhece o Serviço Nacional de Saúde

Nova Ala Pediátrica do Centro Hospitalar Universitário de São João e Centro Materno-Infantil do Norte são os premiados. 

“O Prémio D. António Francisco, no valor de 75 mil euros, será entregue este ano ao Serviço Nacional de Saúde” – é com esta frase que o site da Torre dos Clérigos divulga o vencedor de 2020 do prémio que homenageia o bispo do Porto falecido a 11 de setembro de 2017, pela sua relevante obra nos poucos anos em que foi bispo do Porto (2014-2017) e por ser uma referência de amor ao próximo e de solidariedade.

Neste ano de 2020, em plena pandemia, o Prémio D. António Francisco é concedido ao Centro Hospitalar Universitário de São João – para o projeto da nova Ala Pediátrica – e para o Centro Materno-Infantil do Norte, do Centro Hospitalar Universitário do Porto.

Segundo a nota publicada no site da Torre dos Clérigos esta premiação homenageia o Serviço Nacional de Saúde, mas também estas “duas instituições de Saúde da cidade pelos serviços prestados em idade natal e pediátrica”.

“Os projetos e as instituições cumprem de forma exemplar os objetivos do Prémio” – pode-se ler na nota.

O Júri do Prémio D. António Francisco é constituído por Nuno Botelho, Presidente da Associação Comercial do Porto, pelo padre Manuel Fernando, Presidente da Irmandade dos Clérigos e António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto. A data da entrega do Prémio será divulgada oportunamente.

O Prémio D. António Francisco com o valor de 75 mil euros destina-se a apoiar cidadãos ou instituições que se distingam na promoção e defesa da dignidade da pessoa humana, na defesa e promoção dos direitos humanos, no diálogo inter-religioso e ecuménico e na promoção da paz.

O site da Torre dos Clérigos divulga o seguinte perfil das instituições premiadas com o Prémio D. António Francisco dos Santos:

Nova Ala Pediátrica do Centro Hospitalar Universitário de São João

A nova Ala Pediátrica do Centro Hospitalar Universitário de São João estará concluída em meados de 2021 e trata-se de um momento crucial no percurso da instituição de Saúde, que dará uma resposta de qualidade às crianças e jovens da região norte. Terá cinco pisos e cerca de 12 mil m2 de área bruta de construção.

O novo espaço, com um investimento associado na ordem dos 25 milhões de euros, acolherá várias especialidades, incluindo a pediatria, neonatologia, medicina intensiva pediátrica, oncologia pediátrica, cardiologia pediátrica, cirurgia pediátrica e a primeira unidade de queimados pediátricos do Norte, com características e equipamentos inovadores.

Centro Materno-Infantil do Norte do Centro Hospitalar do Porto

O Centro Materno-Infantil do Norte (CMIN) é uma unidade publica de saúde do Centro Hospitalar Universitário do Porto, altamente diferenciada nas áreas da Maternidade, Pediatria e Obstetrícia.

É a unidade hospitalar com o maior número de partos (em número total absoluto) na Região Norte, a segunda maior a nível nacional.

O CMIN apresenta o maior número de especialistas de Ginecologia-Obstetrícia de qualquer unidade hospitalar da região Norte, onde se efetuam o maior número de consultas externas do foro específico no País, igualmente com o maior número e intervenções cirúrgicas face a qualquer unidade do género no panorama nacional.

RS