Curso Teológico de 1970 celebrou 50.º aniversário da conclusão do curso

No dia 30 de junho de 1970 concluíram a sua formação no Curso de Teologia do Seminário Maior do Porto os seguintes sacerdotes e leigos:

Bernardino Chamusca (leigo), Domingos Martins (leigo, da diocese de Vila Real), Fernando de Lima Milheiro Leite (Cónego do Porto, Pároco de Campanhã), Joaquim Amorim Costa (leigo), José Coutinho da Silva (leigo, recentemente falecido), José da Silva Ramos (sacerdote, falecido) José Ribeiro da Mota (sacerdote, pároco de Nevogilde, Lousada), Lino da Silva Maia (sacerdote, pároco de Aldoar); Luís Gonzaga Barbosa (leigo), Manuel António Ribeiro (leigo); Manuel Tojal de Meneses (leigo) Reinaldo Sousa (leigo) Renato Jorge Silva (leigo), Rogério Castro (leigo), Rui Alves de Sousa (sacerdote, falecido),Rui Manuel Pinheiro (sacerdote, pároco de Lordelo, Paredes); José Alves Coelho (sacerdote, pároco de Lourosa, feira); Vitorino Brandão (leigo).

No dia 30 de junho de 2020 encontraram-se numa celebração de ação de graças e convívio no Seminário da Sé. A celebração foi presidida pelo P. Arlindo Ribeiro da Cunha, que era prefeito do seminário no tempo dos aniversariantes.

Trata-se de um curso que tem mantido muito viva a sua história, a sua memória e a sua ação pastoral, o convívio fraterno e um vivo sentido de presença e entreajuda.

Nesta ano de cinquentenário, embora não tenham todos sido ordenados na mesma data, este encontro foi de memória e revivência, de afirmação de renovado sentido de esperança e fraterna alegria, traduzida numa “revisitação” aos espaços do seminário, acolhidos pelo atual  Reitor, D. Vitorino Soares (museu de arqueologia e arte sacra, igreja da S. Lourenço). Duas figuras foram especialmente lembradas: o Reitor Albino de Carvalho Moreira, (prematuramente falecido) e o Dr. Narciso Rodrigues, que sempre acompanhou o curso, bem como o Cónego Marcelino Ferreira, diretor espiritual, além dos professores do Curso de Teologia, onde sobressaem nomes como Godinho de Lima, Manuel Madureira Xavier Coutinho, Ângelo Alves, Manuel Martins, Castro Meireles, Armindo Coelho, todos já falecidos.

Narciso Rodrigues inspirou a colocação na “Memória” do acontecimento da oração de Carlos Foucauld: “Nas tuas mãos entrego a minha vida”.  A imagem da presença na varanda de S. João de Brito traduz a gratidão de todos ao Seminário.

CF

Legenda Imagem: da esquerda para a direita: Manuel Tojal, Lino Maia, José Mota, José Coelho, Fernando Milheiro, Domingos Martins, Manuel António Ribeiro, Amorim Costa