Covid-19: líderes cristãos declaram estar unidos, com esperança e confiança no futuro

Vários líderes cristãos de Portugal, entre os quais o bispo do Porto D. Manuel Linda, assinaram uma “Mensagem conjunta” nesta Páscoa de 2020. O título é “Unidos no Amor e na Esperança” e nela afirmam estar “unidos no anúncio e no testemunho do Amor de Deus”.

“A pandemia do Coronavírus atingiu-nos por igual, sem exceção de classe social, económica ou religião. Percebemo-nos iguais na nossa comum humanidade e necessitados uns dos outros para ultrapassar um desafio que só poderá ser vencido com o trabalho e a união de todos” – afirmam os líderes cristãos nesta mensagem pascal.

São assinalados os “inúmeros exemplos de altruísmo e de profunda dedicação ao próximo” revelados nesta crise pandémica. “Num contexto de dor e de tristeza, o seu testemunho com risco da própria vida, acalenta a esperança no futuro e confere um sentido ao sofrimento vivido” – pode-se ler na mensagem.

Os líderes cristãos rezam, em particular, pelos governantes e todos os que têm “responsabilidades coletivas” e apelam aos “cristãos” e aos “homens e mulheres de boa vontade” para que “se unam cada vez mais, em amor e em serviço”.

RS

 

Publicamos na íntegra esta mensagem de líderes cristãos:

 

Unidos no Amor e na Esperança

Mensagem conjunta de Páscoa 2020 de lideres cristãos em Portugal

Vivemos um tempo particular da nossa história coletiva. Súbita e inesperadamente fomos confrontados com desafios e exigências que nunca tínhamos imaginado. Ficámos privados da liberdade de circulação, impossibilitados de estar juntos e sujeitos a uma ameaça latente capaz de fazer perigar a própria vida. A pandemia do Coronavírus atingiu-nos por igual, sem exceção de classe social, económica ou religião. Percebemo-nos iguais na nossa comum humanidade e necessitados uns dos outros para ultrapassar um desafio que só poderá ser vencido com o trabalho e a união de todos. A indiferença tem dado lugar à solidariedade ativa e a defesa do valor sagrado da vida expressa-se no particular cuidado para com os mais débeis e idosos.

Damos graças a Deus pelos inúmeros exemplos de altruísmo e de profunda dedicação ao próximo a que diariamente assistimos na sociedade portuguesa, nas suas diversas áreas e em particular na área da saúde. Num contexto de dor e de tristeza, o seu testemunho com risco da própria vida, acalenta a esperança no futuro e confere um sentido ao sofrimento vivido. As nossas orações e a nossa solicitude pastoral estão com todos os que choram a perda dos seus queridos e com os que vivem com angústia as exigências do tempo presente.

A celebração da Páscoa que se avizinha e que nos congrega enquanto cristãos, remete-nos para o nosso batismo comum em Jesus Cristo. E no assumir conjunto da nossa vocação batismal redescobrimos que a identidade cristã é estar com Jesus. Neste tempo, de um modo muito profundo, percebemo-Lo presente na intimidade de Deus Pai e na comunhão plena e vivida com todos os que sofrem. Como discípulos de Cristo ressuscitado, e na rica diversidade das tradições que nos identificam, estamos conscientes da importância de estarmos cada vez mais unidos no anúncio e no testemunho do Amor de Deus.

Oramos pelos que nos governam e têm responsabilidades coletivas e apelamos a que todos os cristãos e homens e mulheres de boa vontade se unam cada vez mais, em amor e em serviço.

Oramos também para que o Tempo Pascal nos traga paz, confiança e esperança num futuro melhor.

Aleluia ! Cristo ressuscitou !

Uma Santa e Feliz Páscoa para todos!

 

Subscrevem a Mensagem conjunta de Páscoa : (por ordem alfabética)

Dr. António Calaim – Presidente da Aliança Evangélica Portuguesa

Bispo Jorge Pina Cabral – Igreja Lusitana (Comunhão Anglicana)

Bispo D. Manuel Linda – Diocese Católica Romana do Porto

Pastor Miguel Jerónimo – Diretor Executivo da Sociedade Bíblica

Pastor Paulo Medeiros Silva – Presidente da Igreja Evangélica Presbiteriana de Portugal

Reverendo Cónego Philip Bourne – Igreja Inglesa de St. James’ Porto

Bispo Sifredo Teixeira – Igreja Evangélica Metodista Portuguesa