Diocese de Setúbal investe em comunicação

Em tempo de redução das estruturas e meios de comunicação, a Diocese de Setúbal decidiu ir contra a corrente e contratou mais um colaborador para o seu Gabinete de Comunicação.

Por Rui Saraiva

Nestes primeiros dias de fevereiro recebemos uma nota de imprensa que saudamos com particular satisfação: a Diocese de Setúbal decidiu contratar mais um colaborador para o seu gabinete de comunicação. Chama-se João Marques e vai colaborar com Anabela Sousa que tem sido nos últimos anos a responsável pela comunicação naquela diocese.

João Marques é o nome do novo colaborador. É formado em Ciências da Comunicação com especialização em Marketing Digital. Tem vindo a trabalhar essencialmente em comunicação institucional e corporativa, sendo a sua última experiência profissional na Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla.

“A integração de um novo colaborador para este serviço diocesano vem dotar o Gabinete de Comunicação de uma maior capacidade na gestão da comunicação diocesana” – pode-se ler no comunicado que refere ainda o trabalho feito no “apoio aos diferentes organismos” da diocese, tais como Secretariados e Comissões, abrindo a possibilidade de vir a prestar serviços às paróquias e demais instituições da diocese.

Trata-se de um facto digno de destaque especial, pois vai contra a corrente de uma tendência de mercado que tem vindo a influenciar um certo emagrecimento das estruturas de comunicação das organizações e dos meios de comunicação. Um investimento ao qual não será alheia a especial satisfação já publicamente referida pelo próprio bispo de Setúbal, D. José Ornelas, sobre a decisão de contratar uma colaboradora profissional para o gabinete de comunicação no início do seu serviço episcopal naquela diocese. Passará agora a contar com dois colaboradores.

Este investimento em comunicação da diocese de Setúbal parece indiciar uma procura de boas práticas de gestão. Em particular, aquelas que preconizam o posicionamento da comunicação num nível de influência estratégico das organizações. Ou seja, não desperdiçar o potencial de um gabinete de comunicação correndo o risco de o relegar para uma mera tarefa de operador das decisões. Mas sim, fazendo da função comunicação um verdadeiro apoio na reflexão e planeamento no processo de tomada de decisão de uma organização.

De sublinhar também que a liderança do processo de comunicação na diocese de Setúbal está a ser desenvolvido por uma mulher leiga. Algo que vai em linha com as mais recentes decisões e práticas na Santa Sé nesta área. No Vaticano neste ano de 2020 as principais instituições de comunicação têm leigos na sua liderança: Paolo Ruffini como Prefeito do Dicastério para a Comunicação, Matteo Bruni, na Sala de Imprensa, Andrea Monda como diretor do L’Osservatore Romano ou Andrea Tornielli como Diretor Editorial do Vatican News.

Parabéns à diocese de Setúbal e ao seu gabinete de comunicação. Deixamos aqui os nossos votos de bom trabalho no cumprimento da sua missão que é também a de fazer “uma narração que saiba olhar o mundo e os acontecimentos com ternura”, como diz o Papa Francisco na sua Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais neste ano de 2020.