Juventude: recordando as atividades de 2018/2019

Foram muitas as atividades promovidas pelo Secretariado Diocesano da Juventude do Porto (SDPJ) no último ano. Todas elas, com pano de fundo “o Discípulo Amado”, tendo como objetivo ajudar cada jovem da Diocese a viver a Fé em Jesus, promovendo o amor à Igreja e intensificar o espírito de união e comunhão dos jovens cristãos.

Foi na Igreja dos Grilos, com presença de 600 jovens, que o ano 2018/2019 teve início. Uma vigília de Oração, preenchida de momentos musicais e dança, adoração ao Santíssimo, silêncio profundo e gestos contemplativos, presidida pelo Bispo do Porto, D. Manuel Linda, que se apresentava recentemente à Diocese. Assim arrancava mais um ano Pastoral para a juventude do Porto.

O Secretariado não esquece a parte formativa dos jovens. Visando o tema do “Discernimento Vocacional”, foram preparados alguns momentos de formação, que se foram estendendo pelas Regiões pastorais. A avaliação desta formação foi bastante positiva. Uma ajuda essencial aos animadores que querem acompanhar os seus jovens no discernimento vocacional e uma novidade relativamente ao desafio de fazer exercícios espirituais.

Na entrada de 2019 já se sentia o burburinho das Jornadas Mundiais. Este ano realizaram-se no Panamá. Por cá, preparava-se o Panamá in Douro, uma atividade que permitia a muitos jovens viver este espírito de Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de que tanto se fala. Realizou-se nos dias 26 e 27 de janeiro, em Gondomar, estiveram presentes mais de dois mil jovens, da Diocese do Porto, mas também de muitas outras Dioceses nacionais. Esta mega atividade envolveu uma equipa de organização e planeamento muito alargada, estendendo-se a congregações religiosas, movimentos juvenis e entidades civis, que muito de envolveram para que fosse um sucesso.

Quase no final deste megaencontro, os jovens concentraram-se e escutaram atentamente as palavras do Papa Francisco, numa transmissão em direto do Panamá e esperaram e ouviram a tão desejada noticia: as próximas jornadas mundiais da juventude serão em Portugal (Lisboa) em 2022. Foi sem dúvida um marco importante na vivência de tantos jovens, uma nova leitura da pastoral juvenil e um ponto de viragem.

Há muito que os jovens pediam encontros de diálogo e partilha, entre si, entre grupos, mas também com autoridades da Igreja. O Sr. Bispo D. Manuel Linda mostrou-se bastante disponível para este diálogo, bem como os Sr. Bispos auxiliares. Surgiram então os momentos “Escutar Deus na voz dos jovens”. Realizaram-se quatro, um por cada zona pastoral. Estes encontros, no total, tiveram presença de cerca de 1400 jovens. Cada encontro tinha 3 partes, uma primeira de escuta de testemunhos de jovens que apresentavam as mudanças vividas nas suas vidas tendo Jesus como centro. Alguns aventurando-se em missão fora de portas, outros que nas suas profissões, ainda que complicadas, nunca deixaram de ir á missa, ou de viver segundo a palavra de Jesus. A segunda parte era, então este diálogo, aberto e franco, com o Bispo presente. Perguntas e respostas, troca de ideias e até mesmo, algumas vezes, reclamações. Para terminar um momento musical com uma banda conhecida, os Spiritus.

E como a vida Cristã é feita de caminhos, e caminhadas, foi também aposta este ano, 4 “Caminhadas na Fé”, uma por cada zona pastoral. Cada uma delas vivida de forma diferente, todas realizadas de noite terminando com Eucaristia, ao raiar do dia. Numa relação vivida da transformação da noite para o dia, das trevas para a luz. Um testemunho importante dos jovens nas suas localidades, um sinal exterior de fé e caminho. Foram perto de 500 jovens que aderiram a esta atividade, que queremos repetir no próximo ano.

Como cereja no topo do bolo, não podemos deixar de referir o Dia Diocesano da Juventude. Este ano realizado na Vigararia de Castelo de Paiva – Penafiel, na cidade de Penafiel, no dia 12 de abril.

Cerca de 1800 jovens atenderam ao chamado. Com Maria como companheira de viagem, os jovens responderam “Eis-me aqui”. Um dia marcado pela alegria e dinamismo das atividades, com momento alto na Eucaristia, presidida pelo bispo do Porto D. Manuel Linda.

Não podemos deixar de referir que todas estas atividades se juntam a tantas outras que os jovens e as suas paroquias, movimentos juvenis e congregações realizam pela Diocese inteira. É imensa, intensa, colorida, diversificada e alegre a dinâmica juvenil da nossa Diocese. É este o testemunho que queremos dar que Cristo vive, e a juventude do Porto é protagonista desta vida, desta fé, desta comunhão.

Um novo ano se abre, tendo já as JMJ 2022 em vista, a dinâmica e fervor juvenil diocesano não está parado.

(inf: SDPJ)