Católica: Instituto de Bioética assinala os 90 anos do Prof. Walter Osswald

Walter Osswald recebendo em 2016 o Prémio “Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes”, das mãos de D. Pio Alves, bispo auxiliar do Porto. Foto: Agência Ecclesia

No próximo dia 20 de setembro decorrerá no Auditório Carvalho Guerra no Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa (UCP), uma sessão de homenagem ao Prof. Walter Osswald, no dia em que completa 90 anos de vida.

Este acontecimento decorrerá pelas 19.00h e é promovido pelo Instituto de Bioética da UCP, do qual o Prof. Walter Osswald foi o primeiro diretor.

Recordemos que a Igreja Católica em 2016 distinguiu o Prof. Walter Osswald com o Prémio Árvore da Vida-Padre Manuel Antunes.

O site da Universidade do Porto publica, sobre tão importante figura do Porto e do país, a seguinte biografia que aqui divulgamos:

Walter Friedrich Alfred Osswald nasceu no Porto em 20 de Setembro de 1928.

Licenciou-se em Medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, com 19 valores, em 1951. Viria a doutorar-se nessa mesma instituição, em 1958.

No ano seguinte foi nomeado Assistente convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Frankfurt e, mais tarde, em 1968 foi indigitado Professor Extraordinário da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, passando a Professor catedrático em 1972.

As suas principais áreas de estudo são a Farmacologia (investigação em sistema adrenérgico e cardiovascular), a Terapêutica (ensaios clínicos) e a Bioética (especialmente ética médica e ética da experimentação).

Figura preeminente da Medicina, também se interessa por outras áreas científicas e culturais como as da Filosofia e do Direito, sobretudo no seu relacionamento com a Bioética, e está ligado à organização de reuniões científicas internacionais: dez edições de “Meetings on Adrenergic Mechanisms”, com o apoio do IAC, JNICT, FCT; dois simpósios satélites de reuniões internacionais de Farmacologia, em Melbourne, no ano de 1982 e em Jerusalém no de 1980; um Instituto de Estudos Avançados do NATO Scientific Council (Torre Normanna, Sicília, 1984) e duas reuniões organizadas no âmbito do Gabinete de Investigação de Bioética (1997, 1999).

Foi Director do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa (UCP), membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), Director do Instituto de Farmacologia e Terapêutica da Faculdade de Medicina do Porto (1988-1993), Presidente do Gabinete de Investigação em Bioética da UCP (1995-2000), Professor visitante das Universidades de Gand, Paris, Düsseldorf, Frankfurt, Kuwait, Valência e Presidente da Comissão Nacional de Humanização (MS) 1995-2000, membro e Chairman do Grupo de Trabalho sobre Proteção do Embrião e do Feto – União Europeia (1998-2001), Presidente da Fundação Grünenthal (desde 1999) e ainda membro e Presidente de Comissões de Ética (do Hospital de S. João, do Centro Hospitalar do Conde de Ferreira, dos Hospitais de S. João de Deus, da Universidade do Porto).

No âmbito da sua atividade académica, orientou 15 teses de doutoramento e dezenas de dissertações de mestrado. Proferiu centenas de palestras e conferências e obteve três Prémios Pfizer.

Atualmente é Conselheiro do Instituto de Bioética da UCP.

É autor de 473 artigos e 3 livros, e coordenou 5 obras coletivas, publicações nas quais perpassam todo o seu saber informado e a sua empenhada dedicação às causas humanistas.

Em 2008 foi agraciado com o grau Honoris Causa pela Universidade de Coimbra, pelo seu estatuto de “cientista e universitário defensor dos princípios bioéticos”, e com a Grã Cruz da Ordem de Sant’Iago e Espada, atribuída pelo Presidente da República, Cavaco Silva que, na mesma ocasião também contemplou Daniel Serrão e Jorge Biscaia, e homenageou Luís Archer, por terem introduzido a Bioética em Portugal.