Caminhar em CPM em tempos de Covid-19

O CPM da vigararia Trofa/Vila do Conde organizou no passado sábado, dia 13 de junho, pelas 21h, na Igreja Nova da Trofa, a eucaristia de encerramento do CPM de 2020 presidida pelo assistente espiritual Pe. Luciano Lagoa e que contou com a presença de 22 pares de noivos, dos casais animadores e da equipa coordenadora do Centro, respeitando todos os procedimentos de segurança e higienização recomendados.

A alegria vivida nesta celebração, visível no ambiente acolhedor e na tranquilidade espelhada nos olhos dos noivos e dos casais, foi o culminar duma caminhada que começou como habitualmente mas que depois foi tudo menos normal face à contingência a que fomos sujeitos.

A vigararia Trofa/Vila do Conde organiza habitualmente um CPM por ano e 2020 não foi exceção. No início de janeiro começaram os encontros com o assistente, a equipa coordenadora do Centro e os casais animadores preparando a revisão de vida para dar testemunho aos noivos, seguindo a metodologia do CPM.

O CPM começou no dia 21 de fevereiro e apresentou-se aos noivos no seu formato habitual, com seis temas e com a dinâmica de trabalho de grupo, partilha e testemunho de vida dos casais. Nessa altura, já se falava da COVID-19, mas ainda não havia a perceção da sua dimensão nem da forma como iria transformar as nossas vidas. Foram, então, abordados em contexto presencial o tema 1 e 2.

Na segunda semana de março, surpreendidos com a chegada galopante da COVID- 19 e o consequente confinamento a que nos obrigou, tivemos de suspender as sessões. Os noivos que se preparavam para a celebração do matrimónio em 2020 foram confrontados com esta ameaça que abalou os sonhos e as expectativas de celebrar o sacramento, face às restrições vigentes e às muitas interrogações e incertezas que os sobressaltavam relativamente ao futuro. Esta situação interpelou a equipa do CPM e reforçou a vontade de continuar a missão de preparar os noivos para receber o sacramento do matrimónio incentivando-os a prosseguir a caminhada, transmitindo uma mensagem de fé e de esperança num contexto em que quase tudo os convidava a desistir.

Assim, pusemos mãos à obra e o CPM prosseguiu, sendo os quatro temas seguintes abordados à distância num formato não presencial, através de recursos e plataformas digitais mantendo-se, deste modo, a reflexão dos noivos, a partilha e o testemunho, seguindo a proposta do livro “Caminhada em Matrimónio”. A participação dos noivos foi, por isso, diferente mas não deixou de se realizar e no fim ficou o sentimento de que valeu a pena o esforço de todos.

O CPM é um Movimento que se fundamenta no testemunho experiencial, na abordagem concreta da vida matrimonial e familiar de comunhão e de testemunho da vivência do amor sacramentado pelo matrimónio. É este o carisma do CPM que se renova continuamente através da revisão de vida dos casais, do trabalho de reflexão com os noivos, do testemunho vivencial e da palavra iluminadora do assistente espiritual.

Este ano experienciamos outras formas de vivência do CPM, pois as atuais circunstâncias desafiaram-nos a alterar o formato das sessões presenciais e a recriar a apresentação do Movimento, sem com isso alterar a sua essência, conscientes que o carisma se sobrepõe sempre às circunstâncias históricas e que é desígnio do CPM sobreviver a qualquer calamidade.

(inf: Esmeralda e Paulo Lima, casal coordenador do centro Trofa/Vila do Conde)