D. António Ferreira Gomes evocado nos 60 anos da carta a Salazar (18 out)

O próximo dia 18 de outubro será tempo de fazer memória de D. António Ferreira Gomes. Cumprem-se neste ano de 2019 os 50 anos do seu regresso do exílio e também os 60 anos da carta a Salazar. É este um momento de celebração recordando a grande figura da diocese do Porto e da Igreja em Portugal.

Numa organização do Cabido da Sé do Porto e da Fundação SPES, este dia de memória começará durante a tarde, no Auditório do Paço Episcopal, com uma sessão de reflexão e debate. Em nota enviada à redação da VP, os organizadores informam que José Barreto abordará o tema “O exílio do Bispo do Porto e a diplomacia da Santa Sé” e Paulo Fontes apresentará uma reflexão sobre “D. António Ferreira Gomes e o movimento católico no século XX”. No final dessa tarde terá lugar uma mesa redonda moderada pelo jornalista Júlio Magalhães e na qual será intervenientes Amândio Azevedo, Levi Guerra, Jorge Cunha e Emanuel Brandão. Esta sessão será encerrada pelo bispo do Porto, D. Manuel Linda.

A noite de 18 de outubro será de evocação de D. António Ferreira Gomes na Catedral do Porto com um momento de teatro e música com o título “Um bispo para sempre”. O Cabido da Sé do Porto e a Fundação Spes convidam o povo da cidade e da Diocese do Porto para este dia especial.