Coro da Sé: Bach e Mozart em concerto de Semana Santa

O Coro da Sé Catedral do Porto apresenta na noite de Sexta Feira Santa (este ano 18 de abril), como é de tradição, na Igreja da Lapa, no Porto, o seu concerto de Sexta Feira Santa, com o seguinte Programa: Cantata “Aus tiefer Not schrei Ich zu dir” – BWV 38 – Johann Sebastian Bach Requiem em ré menor – K 626 – Wolfgang Amadeus Mozart. São intérpretes: Raquel Mendes – Soprano, Ana Isabel Santos – Mezzo soprano; André Lacerda – Tenor e Rui Silva – Baixo, com o Coro da Sé Catedral do Porto e a Orquestra de Guimarães, com direção de Vitor Matos.

O concerto conta com o apoio da igreja de Nossa Senhora da Lapa, sendo organizado pelo Coro da Sé Catedral do Porto. A entrada faz-ase por convite oportunamente disponíveis. A cantata a apresentar (“Da profunda angustia clamo dor Vós”) foi composta por J. S. Bach em Leipzig, em 1724, para o 21.º domingo depois da Santíssima Trindade, sendo apresentada pela primeira vez em 29 de outubro de 1724. Faz parte de um ciclo de cantatas escritas nos anos posteriores à tomada de posse do autor como “Kantor”, responsável pela música da igreja de S. Tomas em Leipzig.

O texto baseia-se num hino penitencial de Martinho Lutero. Por sua vez, o arquiconhecido Requiem de W.A. Mozart foi composto no ano da morte do compositor, em 5 de dezembro de 1791, ao que parece por encomenda para o primeira aniversário de uma senhora ilustre. Não foi concluído, dado que entretanto o compositor morreu, não chegando a completar 36 anos.

A obra foi concluída por um discípulo Franz Sussmayr. A última parte escrita por Mozart terá sido o fi nal da Sequência “Dies Irae”, o “Lacrimosa”. É assim uma das suas últimas obras, após a ópera “Flauta Mágica” e o também conhecido e intimista “Ave Verum”.