Plano estratégico da Cáritas Diocesana do Porto está em plena implementação

Semana Nacional da Cáritas decorre de 17 a 24 de março. No mês de dezembro de 2018 foi notícia na VP o plano estratégico da Cáritas Diocesana do Porto. A poucos dias do início da Semana Nacional da Cáritas, divulgamos aqui algumas informações sobre a implementação concreta das prioridades desse plano da Cáritas na diocese do Porto.

Por Rui Saraiva

Prioridades estratégicas

Em dezembro de 2018 a Cáritas Diocesana do Porto divulgou o seu Plano Estratégico. Nesse documento a instituição declara querer ser um agente dinamizador da atividade sócio-caritativa na diocese trabalhando em rede e, para isso, assume nesse plano sete prioridades distintas, mas complementares:

1- “Definição de um representante Vicarial da Cáritas Diocesana do Porto;

2- Saúde para todos e promoção da vida”;

3- “Envolvimento dos Jovens”;

4- “Empreendedorismo Social”;

5- “Animação de grupos sócio-caritativos e definição de programas de formação”;

6- “Sustentabilidade financeira da instituição”.

Com este documento, “a Cáritas Diocesana do Porto visa, desde logo, uma explicação dos seus objetivos e fundamentos” – disse o presidente da instituição em comunicado enviado à VP.

A Cáritas Diocesana do Porto é uma instituição com 70 anos que ao longo deste tempo tem procurado estar próxima dos mais pobres, dos excluídos e dos marginalizados. Recordemos os seus princípios orientadores:

– A promoção integral de todos os habitantes da Diocese, num espírito de solidariedade humana, cristã e social;

– O desenvolvimento do sentido de solidariedade e da criação de estruturas de partilha de bens;

– A prioridade à proteção das pessoas mais pobres e desfavorecidas ou atingidas por calamidades, mobilizando para tal os recursos humanos e materiais necessários à criação e manutenção de estruturas de apoio às famílias ou a determinados sectores da população, como aos idosos, aos jovens e às crianças;

– A resposta possível a todas as formas de pobreza, exercendo assim a sua finalidade sócio caritativa;

– A utilidade de recurso a grupos de trabalho tecnicamente preparados e devidamente qualificados;

– O contributo para a solução dos problemas sociais, à luz da doutrina social da Igreja.

Programa “Mais saúde na Família”

Uma das áreas principais do plano estratégico da Cáritas Diocesana do Porto é a área da saúde. Para tal a Cáritas Diocesana do Porto assume que a prioridade “Saúde para todos e promoção da vida” é um dos eixos primeiros de ação. “A Cáritas Diocesana do Porto não se substituirá ao Estado, que desempenha um papel de primeira relevância nesta, como em muitas outras questões, mas funcionará como um elemento facilitador no acesso aos apoios existentes” – destaca o presidente da Cáritas do Porto no plano estratégico da instituição.

Desta forma, dando aplicação à prioridade estratégica “Saúde para todos e promoção da vida” a Cáritas Diocesana do Porto está a implementar um programa de intervenção com o nome “Mais saúde na Família”. Um programa que é desenvolvido com o apoio técnico-pedagógico da Escola de Enfermagem do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica no Porto.

Para financiar este programa a Cáritas Diocesana aceita donativos, em particular, sob a forma de equipamentos, medicamentos e outros produtos para disponibilizar às famílias. Neste programa estão integrados voluntários em todas as suas fases de desenvolvimento.

O Programa “Mais Saúde na Família” tem o objetivo de apoiar as famílias da diocese para cuidarem dos seus membros mais frágeis, nomeadamente doentes crónicos e muito idosos, fornecendo ou facilitando o acesso a equipamentos, como por exemplo, camas, cadeiras de rodas, medicamentos, fraldas para incontinentes e próteses. Ao mesmo tempo, este programa promove a capacitação para o desempenho de tarefas de cuidador.

Terão acesso a ajuda no âmbito do Programa “Mais Saúde na Família” todas as famílias residentes na diocese do Porto. O acesso ao programa é mediado pelos párocos da diocese, elos Cáritas nas paróquias e coordenadores da ação caritativa nas paróquias. Excecionalmente, famílias não integradas em paróquias ou residentes em paróquias com dificuldade de mediação, poderão ter acesso direto aos serviços da Cáritas. O tipo de ajuda às famílias, no âmbito deste Programa, está depende de avaliação prévia da Cáritas ou dos mediadores, de acordo com as regras definidas para o efeito.

Até ao momento foram beneficiadas por este programa 511 pessoas distribuídas pelas seguintes localidades da diocese: Vila do Conde, Vila Nova de Gaia, Gondomar, Maia, Marco de Canaveses, Matosinhos, Valongo, Baião, Trofa, Paredes, Santo Tirso, Amarante, Santa Maria da Feira, Penafiel, Lousada, Paços de Ferreira e Porto.

No futuro a Cáritas do Porto pretende ter um interlocutor no terreno em cada uma das vigararias da diocese, algo que tornará mais fácil a dinamização sócio-caritativa. É também desejo da direção da Cáritas do Porto vir a desenvolver um programa na área da formação.

Segundo dados de 2018 a Cáritas Diocesana do Porto disponibilizou 99 cadeiras de rodas em 18 paróquias de 13 vigararias e 186 camas ortopédicas em 85 paróquias de 18 vigararias. Foram apoiadas com roupa e calçado 417 famílias num total de 829 pessoas, tendo sido fornecido apoio alimentar a centenas de famílias.