Unidade dos Cristãos 2019: celebração no Porto na Igreja Ortodoxa Russa

Fotos: João Lopes Cardoso

Tradições cristãs unidas em oração no Porto na noite de 25 de janeiro, data da Conversão de S. Paulo. Uma Celebração Ecuménica  que acolheu a Celebração Nacional da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

Na noite de 25 de janeiro de 2019, na simbólica festa da conversão de S. Paulo, realizou-se a celebração ecuménica nacional de encerramento da Semana de oração pela unidade dos cristãos, que decorreu em diversos lugares ao longos dos dias 18 a 25 de janeiro.

Esta celebração de encerramento foi acolhida pela comunidade da Igreja Ortodoxa Russa (Patriarcado de Moscovo), na igreja de S. José, templo cedido pela Diocese do Porto àquela confissão cristã, e reuniu os representantes da Igreja Católica (D. Manuel Linda), da Igreja Lusitana (D. Jorge Pina Cabral), da Igreja Metodista (D. Sifredo Teixeira), os Padres Mário Henrique de Melo da diocese do Porto e Sérgio Alves, da Igreja Lusitana, e o Presidente do Conselho Português das Igrejas Cristãs (COPIC).

Os representantes da Igreja Evangélica Alemã do Porto e da Igreja Anglicana de St. James, membros da Comissão Ecuménica do Porto, não puderam estar presentes. A celebração ecuménica para este ano foi preparada pelos cristãos da Indonésia, tendo por tema “Procurarás a justiça e nada mais que a justiça”, inspirada no livro do Deuteronómio, e procurava associar a unidade, a justiça e a misericórdia para ações de compromisso concreto entre os membros das diferentes comunidades cristãs, que os presentes foram aconselhados a escrever como expressão dos propósitos de cada um e de todos.

A celebração foi acompanhada por cânticos da Igreja Ortodoxa Russa, expressões de adoração e de louvor, apresentados por um trio de vozes (soprano, contralto e barítono), este o responsável da comunidade que acolheu os participantes na oração, Alexander Yesek. Como na liturgia católica, a proclamação da Palavra foi precedida por um tempo de arrependimento e invocação da misericórdia divina (Kyrie eléison), a recomendação de S. Paulo (Formamos um só corpo, temos muitos membros, temos dons diferentes, mas é o mesmo Espírito que atua em todos).

O evangelho recordou a palavra de Cristo na sinagoga de Nazaré (“O Senhor enviou-me a anunciar a libertação aos cativos e um ano da graça do Senhor”). A homilia, proferida pelo Presidente do Conselho Português das Igrejas Cristãs, o pastor Paulo Medeiros Pinto, fundou-se no texto de João (“Se alguém tiver sede, venha a mim e beba”). Seguiu-se um compromisso com a Justiça, a misericórdia e a unidade, invocando todos o Espírito Santo. Um cântico da Igreja Ortodoxa foi completado pelo de um grupo dos Focolares (“guarda-os no teu amor, dá-lhes a caridade”). A proclamação da Fé fez-se pelo símbolo dos Apóstolos. O cântico final, sob a melodia do “Hino da alegria” de Beethoven apelava ao louvor ao Criador.

No final foram apresentadas as propostas do Roteiro ecuménico preparado pela Comissão Ecuménica do Porto: Em 2 de fevereiro, celebração ecuménica na igreja da paróquia da Vera Cruz do Candal; no dia 28 de fevereiro, conferência na Igreja Ortodoxa Russa; no dia 1 de março, celebração na igreja católica da Areosa; em 2 de março, Dia mundial de oração, na paróquia lusitana do Torne, em Gaia; em 4 de abril, celebração ecuménica com os doentes, no hospital de S. João; em 17 de maio, tertúlia sobre ecumenismo, no auditório da igreja de Ramalde (Porto); em 18 de setembro, celebração ecuménica na paróquia lusitana de Coimbrões, Gaia. Todas as terceiras quartas feiras de cada mês se realiza a oração de Taizé, na igreja de S. José das Taipas, no Porto. Outras iniciativas a programar concluem com “Cantares de Natal”, na Catedral do Porto, em data a anunciar.

(CF)